narodacompsicologos@gmail.com

Rua Martinico Prado, 26 - cj. 122

Telefone: (11)  4323-1725

Whatsapp: (11) 98945-2103

Siga nossas redes sociais:

© 2016 NA RODA COM PSICÓLOGOS

  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

Transtorno Bipolar

 

 

Transtorno Bipolar também conhecido como TB é uma doença psiquiátrica que acomete cerca de 1% a 4% da população de ambos os gêneros, se associa a piora da qualidade de vida do paciente aumentando a possibilidade de suicídio e outros problemas de saúde como doenças cardíacas, diabetes e outras doenças crônicas. Além de prejudicar o desempenho no trabalho, estudos e nas ralações afetivas, familiares e interpessoais, gerando sofrimento para todos os envolvidos.

 

Tem como sua principal característica a oscilação e instabilidade de humor com alternância entre pólos depressivos e eufóricos. Podendo ocorrer uma mistura de ambas as polaridades, ou seja, podemos ter TB em episódios Depressivos, Maníacos, Hipomaníacos e mistos. Por ser tão complexa muitas vezes é erroneamente diagnosticada como depressão o que prejudica o quadro do paciente que provavelmente será medicado com antidepressivos ao invés de reguladores de humor.

 

O TB também pode prejudicar outras funções tais como; a Cognitiva: ou seja, a capacidade de raciocinar, de memorizar e focar atenção. Capacidade Motora: aumento ou diminuição dos movimentos; Sensações Biológicas: insônia ou excesso de sono; Apetite: falta ou aumento de apetite e oscilação de peso; Comportamento Impulsivo: agressividade, desejos suicidas; Comportamento Compulsivo: abuso de compras, jogos, drogas, álcool, sexo, entre outros.

 

Fases ou Episódios:

 

Fase Depressiva: tem como sintomas humor depressivo ou irritável, desinteresse ou falta de prazer nas atividades habituais, desânimo, falta de concentração, esquecimentos, dificuldades de tomar decisões, isolamento social, pessimismo, idéia de culpa, inutilidade, fracasso, alterações de apetite e peso podendo ser perda ou ganho, redução de libido, insônia ou aumento de sono, idéias de que a vida não tem sentindo ou não vale a pena, pensamentos suicidas, em casos graves pode ocorrer alucinações e delírios.

 

Fase Euforia (ou mania): o individuo fica em estado de exaltação do humor eufórico, expansivo e irritável, com aumento de energia, pensamento acelerado, muitas idéias e planos surgem, mas sem condições de por em prática, idéias de grandeza, otimismo exagerado, aumento da autoestima, fala rápida difícil de interromper, mudança freqüente de assuntos; impulsividade, gastos excessivos; aumento do desejo sexual, desinibição exagerada ou comportamento inadequado, podendo ocorrer em casos graves alucinações e delírios.

 

Fase de Hipomania: é uma forma mais leve de mania, os sintomas são mais brandos e breves, surge à sensação de energia e vontade de fazer diversas coisas ao mesmo tempo. Os prejuízos existem, por serem mais discretos muitas vezes passa como fases de altos e baixos da vida, pacientes dentro dessa fase raramente procuram ajuda psiquiátrica ou relatam em suas consultas médicas essas oscilações ou procuram tratamento.

 

Fase mista: é caracterizada por uma mistura da fase de sintomas depressivos e eufóricos em níveis variados, às vezes com rápida alternância (horas com euforia alternando com momentos de depressão no mesmo dia). É no episódio misto que se apresenta maior risco de suicídio.

 

Diagnóstico:

É necessário ter pelo menos uma fase distinta de Mania ou de Hipomania durante dias, meses ou anos. É classificado basicamente, em dois grupos em termos de gravidade.

 

TB tipo I - necessário que ocorra ao menos um Episódio Maníaco, que pode ter sido precedido ou seguido de Episódios Hipomaníacos ou depressivos maiores.

 

TB tipo II – é definido por episódio de Hipomania e Depressão Maior.

Muitos indivíduos exibem um curso crônico de alternância de sintomas podendo não se manifestar durante anos e o diagnóstico correto pode levar mais de dez anos. No curso do TB, os dois pólos podem coexistir, em episódios com características mistas, muitas vezes de difícil diagnóstico.

Diagnóstico: Médico psiquiatra é o profissional apto a fazer o diagnóstico através de perguntas e resposta é preciso que o mesmo se atente a todos os detalhes sempre fazendo uma investigação profunda dos sintomas.

 

 

Por Psicóloga Vivian Ingrid Ignácio

CRP 06/118373

 

Biografia: www.abrata.org.br

 

Please reload

Arquivo
Please reload

Siga

Blog

  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
Compartilhe o último Post
  • Facebook Social Icon